Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partilhar, partilhando

Aqui falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando

Aqui falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

A Ilha de Capri - Lembranças de Andanças

Anacapri.jpg

 ab2e7ae8ac52af5bebb7be12a716b14a.jpg

  IMG-2308_d_0_0_800.20150318121635.jpg

  (fotos Pinterest)

 

Tenciono partilhar com os que se dão ao trabalho de passar por aqui, algumas das minhas mais gratas recordações enquanto viajante por cá e por lá. Irei falar de locais que me marcaram pelas paisagens naturais ou pela grandiosidade, sejam cidades ou monumentos. Por isso a rubrica "Lembranças de Andanças", onde irei relatar algumas das minhas experiências.

Os gostos não se discutem,  o que é belo para mim, pode não ser para os outros, mas sei que quem gosta de ir à descoberta, também gosta de levar na bagagem o máximo de informação possível. Às vezes uma pequena dica, que parece insignificante pode fazer a diferença na tal viagem que andamos a planear fazer.

E a primeira dica tem a ver com a minha ida à Ilha de Capri.  Adorei.

Estávamos de férias em Roma num mês de Agosto, que para mim não é a melhor altura para se viajar, mas às vezes não é quando se quer, mas quando se pode. Estava um calor tórrido e havia longas filas ao Sol para visitar os principais monumentos. Quem puder não escolha Agosto torna-se muito cansativo. De manhã estamos bem, mas de tarde só queremos ficar sentados à sombra ou então voltar para o fresco do hotel. 

Num dia que tínhamos livre, resolvemos sair da cidade e ir à Ilha de Capri. Dá para ir e voltar no mesmo dia. Há excursões organizadas de um dia, comprámos no nosso hotel e de manhã muito cedo um autopullman veio-nos apanhar. O custo da viagem tem tudo incluido, o transporte, a travessia de barco do porto de Nápoles para Anacapri, a visita à Grotta Azzurra, o almoço e um passeio num pequeno autocarro sem tejadilho, que nos leva até ao cimo, por uma estrada estreita e cheia de curvas e que nos oferece uma vista sublime. Aquele mar tão azul é maravilhoso. Dá vontade de ficar naquele sítio lindíssimo por muito mais tempo. Mas era só um dia que tínhamos e foi aproveitado assim. 

A Grotta Azzurra pode eventualmente não ser possível visitar, tem a ver com o estado do mar e com a subida da maré. Nós conseguimos, mas entrámos e saímos da gruta deitados no fundo do barquito, porque a entrada era já muito baixa. Uma quase odisseia, mas que valeu a pena. E por hoje é tudo. Bons passeios.

Fiquem bem.

Mary S.