Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Partilhar, partilhando

Aqui falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando

Aqui falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

O Pavilhão Tailandês do Jardim de Belém

O Pavilhão Tailandês que se encontra no Jardim Vasco da Gama em Belém, parece ter saído de um conto das mil e uma noites. Foi inaugurado no dia 21 Fevereiro 2012 pela princesa herdeira do trono da Tailândia, Maha Chakri Sirindhorn que o ofereceu à cidade de Lisboa, para celebrar os 500 anos de amizade entre a Tailândia e Portugal. 

Em 1511 o navegador português Duarte Fernandes chegou a Ayuthaya, capital do Reino do Sião e foi recebido na corte do rei Ramatibhodi II, dando assim início a uma aliança que se mantém até hoje.

O pavilhão é uma construção tradicional em madeira de teca revestida a folha de ouro e vitrais brilhantes. Tem a particularidade de na sua construção, não ter sido utilizado um único prego ou parafuso, foi todo montado com encaixes na madeira.

O seu autor é o arquitecto Athit Limmu que demorou três meses a conceber o projecto e a estrutura demorou 6 meses a ser construída na Tailândia, tendo sido transportado por via marítima até Portugal.  A estrutura dourada com quatro aberturas, inspira-se na "Cidade dos Anjos", Banguecoque e no Mosteiro dos Jerónimos. O telhado do pavilhão está revestido com placas que lembram a pele de um dragão ou as escamas de peixe, os pináculos são anjos estilizados. A parte inferior em tons de verde, é inspirado nas ogivas dos Jerónimos. A cor dominante é como não poderia deixar de ser, o dourado.  

Este pavilhão que se encontra inserido num amplo espaço verde, marca a diferença pelo seu exotismo. 

Fiquem bem.

Mary S.  

20161009_105008.jpg

 

4 comentários

Comentar post