Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Partilhar, partilhando

Aqui falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando

Aqui falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Tudo pelas audiências televisivas

Constacto que a nossa televisão está repleta de entendidos em incêndios, como estaria se fossem inundações ou outra calamidade. Há alguns comentadores profissionais nas diferentes estações que são barras em economia, finanças, política nacional e internacional, actividade partidária de cá e de outros países, conflitos mundiais, terrorismo, grandes processos jurídicos portugueses, futebol e como não podia deixar de ser, também em incêndios. Pessoas acima da média que entendem das mais variadas áreas e portanto aparecem a botar faladura sobre tudo. 

Na verdade a visibilidade de alguns tem de ser aproveitada, não pelo verdadeiro conhecimento das matérias a debater, mas tendo em vista as audiências. 

Os principais canais televisivos estão como seria de esperar, na zona que está a ser devastada pelos incêndios, mas depois da reportagem, no mínimo incompreensível, da jornalista Judite de Sousa, nota-se que foram hoje enviados pela concorrência, alguns pesos pesados.

Não me parece que tenham sido escalados pelo seu conhecimento e experiência jornalística em situações de catástrofe, porque não é essa a sua especialidade, mas essencialmente por serem pessoas muito conhecidas da área do entretenimento. Vamos ver o que hoje vão mostrar aos telespectadores. Todos querem arrasar em espectacularidade, aqui espectacularidade no mau sentido. 

É lamentável o que a guerra de audiências faz dos nossos canais de televisão. E lamentável também que alguns de quem se espera um elevado grau de profissionalismo na sua área de competência, embarquem nestas lutas.

Fiquem bem.

Mary S

3 comentários

Comentar post