Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

A perder um tempo único

5.jpg

 

No tempo que faz ou devia fazer, ninguém manda, se deve chover ou fazer sol, vento ou trovoada, cair neve ou granizo. Os nossos gostos pessoais, valem zero para a mãe Natureza. Podemos dar palpites e até damos muitos, mas é o mesmo que chover no molhado. No mercado meteorológico, as preferências dos consumidores não contam, não têm poder de influência.  É aguentar e cara alegre.

Neste momento por exemplo, enquanto uns estão a adorar um Verão fora do tempo, outros estão com saudades das noites mais frescas, do ar lavado que a chuva nos traz, de acender a lareira, das folhas que se acumulam com o vento, do cheiro a terra molhada e do cheiro das castanhas assadas, que até podem já estar à venda por aí, mas não é a mesma coisa. Faltam-lhe o cenário natural, aquele friozinho húmido, que faz com que quando compramos um pacote das mesmas, quentes e boas, seja não só um aconchego para o nosso palato, como servem também de aquecedor para as mãos. Portanto, castanhas assadas, igual a tempo frio.  

Sabendo que as minhas preferências não valem para coisa nenhuma, não deixo de dizer que gosto do Outono, que este ano ainda não chegou. Amo sobretudo as suas cores e a sua luz.

Arriscando-me a ser uma desmancha-prazeres, afirmo que desejo que apareça por aí, rapidamente e em grande estilo. Quem gosta, está a perder um tempo único. 

Fiquem bem.

Mary S.