Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

O Incêndio do Chiado

Há trinta anos o Chiado ardeu durante muitas horas. Muito foi dito sobre as causas de tão grande incêndio no coração da cidade, mas pouco ficou esclarecido.

Uma das razões apontadas para a falta de eficácia no combate ao fogo, foi não haver bocas de incêndio suficientes e a Rua do Carmo ter canteiros de betão e bancos, sendo por isso difícil as viaturas dos bombeiros chegarem rapidamente onde era necessário.

Também foi referido como uma das causas, a falta de comunicação entre quem coordenava e os operacionais no terreno, como agora se diz. E o fogo foi alastrando. Dezoito edifícios consumidos. Prédios antigos, muitos deles desabitados, foram como rastilhos de pólvora.  

Nos grandes fogos sempre houve muita polémica e neste também. Muito sacudir de culpas. Nisso continua tudo igual. 

Há trinta anos o Chiado ficou em escombros. Muitos trabalhadores perderam o emprego, os comerciantes afectados perderam os seus negócios, a cidade perdeu a sua zona nobre de comércio. O Chiado iniciou o seu longo declínio. 

Felizmente hoje está recuperado e mais bonito. E acima de tudo, voltou a ter vida.

Fiquem bem.

Mary S.