Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Sempre alegadamente, está bem de ver!

cad8-1_lixeira.jpg

 

Isto de dar palpites, pareceres e especular até à exaustão, sobre casos que estão a ser alvo de investigação e dos quais se sabe pouco, mas tendo o cuidado de repetir à cautela a máxima, de que todos são inocentes até prova em contrário, mexe comigo. É uma tremenda hipocrisia 

Nas doutas considerações escritas ou faladas, dizem o que lhes apetece, utilizando a palavra "alegadamente", para não serem objecto de uma acção judicial. Os comentários e as suposições de alguns especialistas nisto e naquilo, bem como os cenários prováveis, hipotéticos e ficcionados que desenvolvem, são, sobretudo em certos meios de comunicação, emitidos diariamente e debatidos em horário certo, como se de uma novela se tratasse. É um triste espectáculo. 

Isto não é, nunca foi, nem há-de ser, aqui ou na lua, uma informação séria e  isenta. Interrogo-me sobre o facto de existirem pessoas, que se prestam a fazer este tipo de trabalho. Claro que podemos sempre não ler se for na imprensa escrita ou não ver se for na televisão, mas este tipo de jornalismo, vai contribuindo "sempre alegadamente, está bem de ver", para aumentar o lixo na lixeira instalada.  

Fiquem bem.

Mary S.