Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

13
Dez18

As Canções de Natal


Partilhar, partilhando..

 

Gosto desta canção de Natal, não pela letra que é tristonha. A Mariah Carey pede um único desejo, o seu amado. Não sei se foi atendida na altura, mas não deve ser fácil para o Pai Natal carregar presentes tão pesados. Coitado do velhote, nem sei se teria logística para isso. Se fosse hoje, ela em vez de pedir-lhe o baby era capaz de pedir para voltar a ter o peso e o corpo que tinha nessa altura. Já lá vão uns bons anos e a diferença é grande. 

Mas a música é que me interessa, por ser alegre e muito contagiante.  Gosto de a ouvir no carro e fazer coro. Dizem que, quem canta seus males espanta. Ajuda-me a afastar a nostalgia que sempre chega por esta altura.

Fiquem bem.

 

12
Dez18

Fazer os fritos....


Partilhar, partilhando..

Fritos de abóbora.jpg

 

Todos os anos quando começa o frio e o Natal está próximo, tenho vontade de comer os doces tradicionais da quadra. Não resisto a pedir para acompanhar o café, uma Fatia Dourada, uma Azevia ou um Sonho. Hoje lembrei-me de como me teria sabido bem ao lanche, uns Sonhos de Abóbora que a minha mãe fazia. Na minha região chamamos-lhes apenas, Sonhos ou Fritos.  

Era costume passar a noite da Consoada a ver a minha mãe fazer os Fritos. Começavam a ser feitos à noite e como demorava bastante até que ficassem prontos, havia trabalho pela noite fora. Depois dos ingredientes misturados, a massa era batida como se fosse pão, num alguidar de barro vidrado, o alguidar dos fritos, porque só era usado para esse fim. Quem batia a massa convinha que tivesse força de braços, para que esta ficasse muito leve.  A seguir cobria-se o alguidar com um pano branco e por cima abafava-se com um cobertor.

A massa ficava a levedar ao lado da chaminé, a zona mais quente da cozinha, porque as noite eram muito frias. Daquelas, que ao abrir a porta de manhã, víamos as plantas brancas de geada e a água do tanque à superfície, transformada em vidro. 

Passado algum tempo, que a mim me parecia sempre uma eternidade, a minha mãe começava então a fritar, os Fritos. Eu só entrava ao serviço, para os passar na mistura de açúcar e canela. Era então que dava largas à imaginação, encontrando-lhes semelhanças com pássaros, cães e patos. Semelhanças que a maioria das vezes ninguém via, mas via eu. 

Fiquem bem. 

 

28
Nov18

Um Domingo caseiro


Partilhar, partilhando..

 

chuva2.jpg

 

No Domingo passado, por culpa da chuva que praticamente não parou, não saí de casa. Foi um Domingo caseiro. Aproveitei para fazer umas arrumações que andava a adiar, fiz comida para os primeiros dias da semana, o que me facilitou bastante a vida, depois foi a lista de presentes de Natal e para o final da tarde, vi um filme embrulhada na minha manta quentinha, fiel e inseparável companheira deste tempo e destes dias. A chuva continuava, a rua parecia um rio e as árvores estavam num alvoroço. Então tive uma ideia - isto está a pedir um lanche ajantarado com aquelas coisas que sei serem do agrado dos meus queridos comensais. A pensar em mim, fiz arroz-doce, também tenho direito de quando em vez às tentações açucaradas. Adoro arroz-doce. Quente de preferência. 

Gosto destes dias, em que o estado do tempo nos aconselha a ficar recolhidos no nosso casulo. São bons para fazer coisas que gostamos e usufruir calmamente do convívio com os que estão junto de nós.

Fiquem bem.

 

21
Nov18

Um café, uma bica ou um cimbalino


Partilhar, partilhando..

cafe_iStock1.jpg

 

Pedir um café, uma bica ou um cimbalino, são formas possíveis de pedir o mesmo, e não me estou a referir ao estabelecimento onde a bebida se vende, que também se chama café, mas à bebida em si. Bica é a forma lisboeta, cimbalino é usado no Porto.

Trata-se de uma bebida simples, feita com dois ingredientes, água a ferver e grãos de café que foram previamente secos, torrados e moídos. Em regra é servido em chávenas pequenas, porque é forte e bastante estimulante, devido à cafeína. Quando tirado nas máquinas quanto menor for a quantidade de líquido na chávena mais forte será. Uma grande percentagem de portugueses são verdadeiros apreciadores e gostam dele quente, com creme e aromático. 

Quantos de nós, reconhecemos que ficamos melhor depois de tomar o primeiro café do dia. Mais preparados e conformados para enfrentar o trânsito, o trabalho, os colegas, os chefes e outras coisas eventualmente chatas que nos apareçam à frente. 

Por acaso vou agora beber. São servidos?

Fiquem bem.

16
Nov18

O Porto e o Douro


Partilhar, partilhando..

8109_483870988308150_2087747791_n.jpg

 

Há alguns anos conhecia muito mal a cidade do Porto e não conhecia de todo a região do Douro. Tinha estado na Invicta em miúda, mas apenas me lembrava da Torre dos Clérigos e da Ponte de D. Luis. Depois em adulta, fui umas vezes ao Minho e à Galiza, mas depois de atravessada a ponte sobre o Rio Douro, seguíamos o nosso destino. 

Já conhecia grande parte do país, não fazia sentido conhecer tão mal a sua segunda cidade, eu, que acho que antes de ir para fora, devemos conhecer pelo menos, o que de melhor temos por cá.

Numas férias, decidi ir passar uns dias no Porto. E porque gostei voltei, isto antes da cidade estar na moda e a abarrotar de turistas. Hoje posso dizer que conheço razoavelmente e  gosto, gosto muito. Acho que visitei tudo o que a cidade tem para oferecer e é muito. Um dos meus locais favoritos é sem dúvida a Ribeira.

Depois, decidi-me a conhecer a região onde se cultiva em socalcos as vinhas que dão origem ao famoso vinho do Porto.  Fiz a viagem de comboio desde a estação de S. Bento até à Régua, depois desci o rio de barco até Gaia. Numa outra altura fiz o passeio de barco desde a Régua até ao Pinhão, com uma visita a uma quinta, com direito a conhecer as adegas e a uma prova de vinho. Estive também um fim de semana prolongado em Baião e Peso da Régua. Aconselho uma visita ao Porto e em especial à região do Douro e deixe-se deslumbrar com as paisagens.  Estou com saudades de voltar.   

Fiquem bem.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Dezembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Blogs Portugal

Quantos estão por cá

Visitas de fora

Flag Counter