Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

Partilhar, partilhando...

Falo de coisas minhas e coisas que vou vendo ou vou sabendo. O que gosto e o que não gosto. Falo de tudo e de nada!

23
Dez18

A todos um Bom Natal....


Partilhar, partilhando..

20071222181410228.gif

 

O tempo livre nos últimos dias tem sido pouco, razão porque não tenho publicado, nem tenho visitado os blogs que sigo.

Quero desejar a todos os bloggers, mas em especial aos que me seguem e costumam deixar os seus comentários, os meus votos sinceros de um Natal Feliz. Que passem esta quadra junto dos seus, com saúde, harmonia e amor. 

A todos um Bom Natal.

Fiquem bem.

15
Dez18

Celebrações em família


Partilhar, partilhando..

Decoração 2.jpg

 

Todas as famílias têm os seus segredos. De entre eles estão os ligados à culinária, que vão sendo passados aos que cresceram habituados a saborear as delícias. Quantas vezes ouvimos falar em pratos principais ou doces, que ninguém fazia melhor que a avó ou a mãe. Acontece muito, sobretudo nas comidas do tempo de Natal.

É comum ouvir falar no sabor único do cabrito,  no recheio do perú, no caldo verde, no arroz-doce, no leite creme ou nas filhoses. Sabores que gravamos na nossa memória como únicos, tendo a ver sem dúvida, com a qualidade da confecção, mas também por estarem associados a momentos passados em família, que fazem parte das nossas melhores recordações.

Em muitos casos esses momentos, tal qual nos lembramos, já não podem ser integralmente repetidos, porque a vida não se compadece. Restam-nos as recordações e uma forma de homenagear quem falta à mesa, é falar neles, rir até do que diziam ou faziam nesses dias de convívio e esforçarmo-nos para que, as actuais celebrações em familia sejam o mais possível semelhantes às da nossa memória.

Fiquem bem.

 

13
Dez18

As Canções de Natal


Partilhar, partilhando..

 

Gosto desta canção de Natal, não pela letra que é tristonha. A Mariah Carey pede um único desejo, o seu amado. Não sei se foi atendida na altura, mas não deve ser fácil para o Pai Natal carregar presentes tão pesados. Coitado do velhote, nem sei se teria logística para isso. Se fosse hoje, ela em vez de pedir-lhe o baby era capaz de pedir para voltar a ter o peso e o corpo que tinha nessa altura. Já lá vão uns bons anos e a diferença é grande. 

Mas a música é que me interessa, por ser alegre e muito contagiante.  Gosto de a ouvir no carro e fazer coro. Dizem que, quem canta seus males espanta. Ajuda-me a afastar a nostalgia que sempre chega por esta altura.

Fiquem bem.

 

12
Dez18

Fazer os fritos....


Partilhar, partilhando..

Fritos de abóbora.jpg

 

Todos os anos quando começa o frio e o Natal está próximo, tenho vontade de comer os doces tradicionais da quadra. Não resisto a pedir para acompanhar o café, uma Fatia Dourada, uma Azevia ou um Sonho. Hoje lembrei-me de como me teria sabido bem ao lanche, uns Sonhos de Abóbora que a minha mãe fazia. Na minha região chamamos-lhes apenas, Sonhos ou Fritos.  

Era costume passar a noite da Consoada a ver a minha mãe fazer os Fritos. Começavam a ser feitos à noite e como demorava bastante até que ficassem prontos, havia trabalho pela noite fora. Depois dos ingredientes misturados, a massa era batida como se fosse pão, num alguidar de barro vidrado, o alguidar dos fritos, porque só era usado para esse fim. Quem batia a massa convinha que tivesse força de braços, para que esta ficasse muito leve.  A seguir cobria-se o alguidar com um pano branco e por cima abafava-se com um cobertor.

A massa ficava a levedar ao lado da chaminé, a zona mais quente da cozinha, porque as noite eram muito frias. Daquelas, que ao abrir a porta de manhã, víamos as plantas brancas de geada e a água do tanque à superfície, transformada em vidro. 

Passado algum tempo, que a mim me parecia sempre uma eternidade, a minha mãe começava então a fritar, os Fritos. Eu só entrava ao serviço, para os passar na mistura de açúcar e canela. Era então que dava largas à imaginação, encontrando-lhes semelhanças com pássaros, cães e patos. Semelhanças que a maioria das vezes ninguém via, mas via eu. 

Fiquem bem. 

 

05
Dez18

A Saga dos Presentes


Partilhar, partilhando..

dica-de-presente-de-natal.jpg

 

Já tenho a lista dos presentes feita. Decidir o que vou comprar para quem, sem gastar muito, não é tarefa fácil, mas ainda não dei início à peregrinação pelas lojas. Vou tratar do assunto até ao final da semana, porque detesto a confusão das compras feitas à pressa, embora nem sempre tenha conseguido livrar-me dessa situação. Quantas vezes dei por mim a fazer as compras de Natal em cima da hora, numa autêntica correria, acabando quase sempre por gastar mais do que estava planeado.

Nos últimos anos, pelo facto de ter mais tempo disponível, a saga das compras é mais pensada e organizada e com isso passei a gastar menos, mantendo a preocupação de que sejam presentes com alguma utilidade. É esse um dos objectivos quando faço a lista, para além de outro, de não menos importância, que o meu orçamento depois da  época natalícia continue  controlado. Sem déficit.  

Fiquem bem. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Dezembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Blogs Portugal

Quantos estão por cá

Visitas de fora

Flag Counter